!-- JavaScript Resumo do Post -->

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Woo-eee-ooo - Parte 01

Oie!
Não. Não fiquei maluca por causa do título deste post. Acontece que eu decidi concretizar uma ideia que já tem um tempinho e, como em quase todos os capítulos de Vegas tem essa menção... Então pensei: "Ah... Vou fazer logo de uma vez."

Pois muito bem. Vamos ao começo de tudo. Acho que... Um ano e meio depois que fiz meu tumblr, começaram a pipocar na minha dashboard várias postagens desse tal de "Doutor". Não muito tempo depois, descobri que o doutor tinha "nome" e "sobrenome": Doctor Who (Ou, em bom português, Doutor quem.). E desse tempo todo para cá, fiquei curiosa sobre essa série, ainda mais que tinha visto Harry Potter e reconheci o David Tennant (No filme, é o Bartô Crouch Jr. Na série, é a 10ª encarnação. - E eu ainda não sabia disso, especificamente).


Então, em março deste ano, finalmente me dignei a caçar algum site que tivesse a série para baixar. E fui ver logo um dos episódios mais... Estranhos: New Earth. No entanto, tenho que confessar que a escolha foi proposital, já que eu tinha descoberto que o Tennant era o Doutor a partir da 2ª temporada. E foi assim que o décimo doutor virou a minha encarnação favorita (não só minha, mas da torcida do Flamengo. xD Quase todos os Whovians - Do mesmo jeito que as fãs do One Direction, por exemplo, são chamadas de directioners, quem é fã de Doctor Who é chamado assim, de Whovian - gostam do Tennant. Claro que, quem acompanha a série já tem mais tempo, pode preferir as primeiras encarnações, mas enfim...).

Doutor quem?

Como sou Whovian tem pouco tempo, então não consegui entender uma questão ainda: Por que o nome dele não é mencionado, apesar de ter um episódio chamado "O nome do doutor".

Resumindo, é um ser de um planeta chamado Gallifrey. Sua raça é a dos Senhores do tempo. Quando jovem, quebrou a primeira lei da sua raça: a não-interferência. Seu irmão, Braxiatel teria de apagá-lo da existência, mas resolve dar-lhe a chance de fugir. Assim, Doctor rouba uma obsoleta TARDIS Tipo 40 e foge de Gallifrey com sua neta Susan Foreman.. Com dificuldades para controlar a nave, o Time Lord acaba indo para a Terra e lá faz algumas viagens, até fixar-se no século XX. Durante cinco meses, sua neta frequentou à escola de Coal Hill, onde levanta as suspeitas dos professores Barbara e Ian que decidem falar com seu avô, um homem que não parece gostar de receber visitas. Os professores seguem Susan e terminam, sequestrados pelo Doctor, dentro da TARDIS. O Time Lord não os deixa sair, pois desconfia dos professores e crê que eles poderiam anunciar seu segredo. Ao longo do tempo, vemos a arrogância do Doctor diminuir e sua confiança e o gosto pelos humanos crescerem. Este gosto pela humanidade e seu planeta, torna-se uma marcante característica do personagem, desde então”. (Extraído daqui)

Os Senhores do tempo são chamados assim pois tem a habilidade de viajar e manipular o tempo de maneira que nenhuma outra raça faz. Foram criados a partir de muita exposição ao vórtice temporal, pois existia uma falha no tempo em Gallifrey. Isso quer dizer que, antigamente, os senhores do tempo podem ter sido uma raça de humanos. O vórtice temporal é umas faixas de tempo presentes no espaço-tempo que indicam para que tempo a pessoa está indo (no caso, passado azul e futuro vermelho). Foram a primeira raça do universo a serem criadas, mas as primeiras a serem extintas.

Sempre que precisa evitar a morte, o doutor se regenera. Essa ideia surgiu em 1966, quando William Hartnell (O primeiro doutor) precisou sair da série, depois de três anos interpretando o personagem. Desde então, usam essa... Peculiaridade do doutor sempre que o ator principal sai da série.

Cada encarnação do doutor é de um jeito diferente: A primeira era a de um senhor de cabelos brancos, pedante, desconfiada e com um ar de superior, mas que, com o tempo, foi amolecendo. Já a segunda, era um palhaço, trapalhão e essa aparência escondia propositalmente um raciocínio meticuloso.O nono, por sua vez, me parecia um menino pequeno, daqueles bem espoletas, mas não menos inteligente que os outros. O décimo primeiro é tão entusiasmado e otimista. Já o décimo, apesar do seu carisma, é mais sério. Justamente por causa dessas personalidades tão diferentes que cada whovian tem seu doutor preferido. Contudo, foi estabelecido num episódio que um Senhor do Tempo apenas pode regenerar 12 vezes, a um total de 13 encarnações (apesar de ser possível contornar a situação). Cada uma das suas encarnações o seu estilo e particularidades, mas partilhando sempre as memórias, a experiência e o seu sentido de moral.

Uma coisa curiosa sobre o doutor: Ele tem dois corações.

As encarnações do doutor foram:
 


* Em 1996 foi produzido um filme para a televisão, como um piloto para um relançamento da série, Não funcionou e a série só voltou a ser produzida em 2005. 
TARDIS

Tempo e Dimensão Relativas no Espaço (Ou, no original, Time and Relative Dimension(s) in Space) nada mais é a nave espacial do Doutor. Por fora, é uma cabine da polícia londrina dos anos 60 (Quando a série começou a ser filmada). Por dentro...



E não vai pensando que é só o Doutor que muda... Numa das últimas regenerações da série clássica (depois explico isso melhor), a TARDIS era toda branca. E, quando a atual começou a ser filmada, era exatamente assim como na imagem. Recentemente, ela se modificou de novo, mudando fisicamente e ganhando iluminação azul.

A TARDIS é, como o próprio nome dá a entender, uma máquina do tempo que pode viajar para qualquer época e lugar. Tanto que uma das viagens é para 79 d.C.. E esse episódio de New Earth mesmo é no futuro. Quando o episódio é histórico, como esse de Pompeia, o doutor considera como ponto fixo na História. Então, ele não pode fazer qualquer alteração, como salvar alguém (No caso da cidade).

Uma das coisas mais curiosas é que o Doutor sempre dá uma marretada, bate nos controles... Sem falar na coisa que considero mais estranhas: A TARDIS é voluntariosa. Em um dos episódios da sétima temporada, ela simplesmente se tranca e não deixa a Clara (Companion do doutor) entrar.

Reparem no barulho característico que ela faz. Em outro episódio, é revelado que ela só faz esse barulho porque o freio não está puxado. Sem falar na instabilidade, que faz o doutor e sua companion se agarrarem em qualquer coisa para não caírem. E, com o freio puxado, isso também melhora ;)

Os itens:

Justamente para conseguir solucionar os problemas que surgem, o doutor usa algumas coisas bem características. As principais são:

- Os óculos.

O décimo é o doutor que mais usa, principalmente quando quer investigar as coisas e para parecer mais inteligente. O décimo primeiro usa, mas com bem menos frequência. 




Ahazando no 3D

- O papel psíquico


De novo, outra coisa que o décimo usa bastante. Aparentemente, não tem nada escrito. Mas o doutor costuma usar quando precisa ser mais crível, como na cena acima.

- A chave de fenda sônica

É... Parece um pirulito, mas é a chave de fenda sônica (Sonic screwdriver, no original)
Cada um tem uma de um jeito. O décimo tinha uma com luz azul e era diferente. Já a do décimo primeiro tem outro design e luz verde. E a danadinha é tudo, menos uma chave de fenda. Normalmente, o doutor usa mais como um scanner. E, assim como a TARDIS, ela tem um som bem específico.

Se me esqueci de alguma coisa especificamente do doutor... Só me avisar que eu coloco :)
Espero que tenham gostado e como tem MUITA coisa na série, é óbvio que este não vai ser o primeiro post :)
Beijinhos e até a próxima ;*

P.s.: Vão ver que, muitas coisas são explicadas em Vegas.